Beber chá muito quente aumenta risco de câncer de esôfago

Beber chá quente eleva o risco de carcinoma de células escamosas do esôfago , um dos dois principais tipos de câncer de esôfago, em cerca de 90%, de acordo com um novo estudo.

"Nossos resultados reforçam substancialmente as evidências existentes que apóiam uma associação entre bebida quente e carcinoma de células escamosas do esôfago (ESCC)", disse o principal autor Dr. Farhad Islami , pesquisador da Universidade de Ciências Médicas de Teerã e da American Cancer Society, e seus colegas do Irã, França, Reino Unido e Estados Unidos. 


Estudos anteriores revelaram uma ligação entre o consumo de chá quente e o risco de ESCC, mas até agora, nenhum estudo examinou essa associação usando a temperatura de consumo de chá medida de forma prospectiva e objetiva.

O novo estudo conseguiu isso seguindo 50.045 indivíduos com idade entre 40 e 75 anos por uma média de 10 anos.

"Nós examinamos a associação da temperatura de ingestão de chá, medida objetiva e subjetivamente no início do estudo, com risco futuro de ESCC em um estudo prospectivo", disseram os autores do estudo.

chá quente

“Medimos a temperatura do chá usando métodos validados e coletamos dados sobre vários outros hábitos de consumo de chá e potenciais fatores de confusão no estudo Golestan Cohort Study , um estudo prospectivo de base populacional de 50.045 indivíduos com idade entre 40 e 75 anos, ocorrido em 2004 a 2008 no nordeste do Irã. ” 

Durante o acompanhamento, os cientistas identificaram 317 novos casos de ESCC.

Comparado com beber menos de 700 ml de chá por dia a menos de 60 graus Celsius (140 graus Fahrenheit), beber 700 ml por dia ou mais a uma temperatura mais alta (60 graus Celsius ou mais) foi associado com um risco 90% maior de câncer de esôfago.

"Muitas pessoas gostam de beber chá, café ou outras bebidas quentes", disse o Dr. Islami.

"No entanto, de acordo com o nosso relatório, beber chá muito quente pode aumentar o risco de câncer de esôfago e, portanto, é aconselhável esperar até que as bebidas quentes esfriem antes de beber." 

O estudo foi publicado no International Journal of Cancer.

 
Fonte: sci-news
  

Nenhum comentário